We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We may also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. Read more about our Privacy Policy.

I got it!

News

Nova lei da natureza da UE poderá ser um ponto de viragem para a biodiversidade marinha, mas será inútil se a pesca não for devidamente abordada - reação das ONG

23 June 2022 / Source: sciaena.org

Bruxelas - A Comissão Europeia apresentou hoje a sua proposta legislativa sobre a restauração da natureza, uma nova lei com objetivos vinculativos para a restauração de ecossistemas terrestres e marinhos degradados em toda a UE. Este é um marco importante para enfrentar as atuais crises da biodiversidade e do clima, e recuperar uma relação saudável entre as pessoas e a natureza. Damos as boas vindas à tão esperada publicação desta proposta, que mostra o empenho da Comissão Europeia no seu EU Green Deal e na sua Biodiversity Strategy.
A lei da restauração pode ser um ponto de viragem para os ecossistemas e espécies marinhas ameaçadas que estão sob pressão crescente na Europa. No entanto, algumas falhas na proposta precisam de ser resolvidas - caso contrário, a proposta está propensa a falhar no ambiente marinho, dizem as ONG de conservação marinhas. A lei de restauração deve abordar especialmente as deficiências na implementação da Política Comum das Pescas, que até agora não conseguiu resolver os impactos nocivos da pesca, tal como exigido pela legislação ambiental da UE. As ONG instam os colegisladores da UE a assegurar que a pesca, o maior motor da perda de biodiversidade no nosso oceano[1], seja efetivamente gerida para atingir os objetivos de restauração dos oceanos.

Other News in Environment